ORIGEM

                        O amendoim é planta originária da América do Sul, na região compreendida entre as latitudes de 10º e 30º sul,com provável centro de origem na região de Gran Chaco, incluindo os vales do Rio Paraná e  Paraguai.

                        A difusão do amendoim iniciou-se pelos indígenas para as diversas regiões da América Latina, América Central e México. No século XVIII  foi introduzido na Europa. No século XIX difundiu-se do Brasil para a África e do Peru para a s Filipinas,China,Japão e Índia.

                                   

           IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

                          A importância econômica  do amendoim está relacionada ao fato das sementes possuírem sabor agradável e serem ricas em óleo (aproximadamente 50%) e proteína (22 a 30%). Além disso contém carboidratos, sais  minerais e vitaminas, constituindo-se num alimento altamente energético (585 calorias/100 g/sementes). O sabor agradável torna o amendoim  um produto destinado também ao consumo "in natura",como aperitivos salgados,torrados e preparado de diversas formas e na industria de doces, como grãos inteiros com diversas coberturas ou grãos moídos na forma de paçocas ou substituindo a castanha de caju em cobertura de sorvetes . Além do consumo "in natura", os grãos também podem ser utilizados para extração do óleo,empregado diretamente na alimentação humana, na industria de conservas (enlatado) e em produtos medicinais.

                        São Paulo, destaca-se como o maior estado produtor do Brasil, o restante é produzido no Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso.

                        Dentro do estado de São Paulo, destacam-se como regiões produtoras,   Ribeirão Preto e  Marília, sendo que em Ribeirão Preto, o amendoim assume uma  especial importância, em função de estar entre as culturas de ciclo curto, que pode ser uma opção juntamente com a soja, na ocupação das áreas de reforma dos canaviais, e por existirem na região empresas produtoras de sementes. Estima-se que 80% das áreas de reforma dos canaviais seja ocupada pela cultura do amendoim.Apesar de seu valor nutritivo, as áreas  plantadas com amendoim vem diminuindo, perdendo terreno para a soja, pois a tecnologia agrícola e industrial desenvolvida para a soja, colocaram ao alcance do consumidor um óleo de boa qualidade, restando como subproduto de sua extração,  o farelo de soja, também tão rico em proteína como o do amendoim, porém sem os riscos de utilização na alimentação animal porque não contém aflatoxina. Além  da importância da soja no mercado interno de óleo e farelo, ocupa uma posição de destaque como produto de exportação.

 

            IMPORTÂNCIA DA AFLATOXINA

                        A aflatoxina é uma substancia tóxica ao homem e animais, encontrada em grãos de amendoim com teor de umidade variando entre 9 e 35%, que favorece o crescimento do fungo Aspergillus Flavus sobre as sementes, responsável pela síntese dessa substancia .

                        A aflatoxina é considerada substância cancerígena e tem provocado intoxicações que levam à morte animais alimentados com torta de amendoim contaminada.Também pode provocar intoxicação no homem quando consumido  na forma de grãos torrados, ou de doces. É importante observar que no processo de extração de óleo, a contaminação pela aflatoxina é eliminada deste produto.

          

            MEDIDAS PREVENTIVAS QUE PODEM MELHORAR A QUALIDADE DO AMENDOIM

                       

            DURANTE O CULTIVO

                        Evitar injúrias nas vagens antes da colheita,uma vez que o fungo A. flavus pode se desenvolver nas vagens em formação e maturação.

            DURANTE A COLHEITA

                        Colher em períodos secos.

                        Colher o amendoim no momento em que apresentar-se completamente maduro

                        Efetuar a secagem o mais rápido possível ,expondo as vagens ao sol

                        Evitar o reumidecimento dos frutos

                        Eliminar vagens e grãos quebrados

                        Se a colheita ocorrer em dias chuvosos,proceder a secagem artificial.

           DURANTE O ARMAZENAMENTO

                        Armazenar em locais secos e ventilados

                        Empilhar os sacos em estrados de madeiras,evitar contato direto com o solo

                        Monitorar constantemente a umidade do produto

                        Controlar pragas de armazenamento e roedores

                        Armazenar sempre que possível em baixas temperaturas.

            DURANTE O TRANSPORTE

                        Evitar injúrias e reumidecimento

                      

 

                       CICLO DAS VARIEDADES RECOMENDADAS PARA O ESTADO DE S.PAULO

 

                        Germinação e emergência - Semeando em condições ideais de temperatura, umidade e aeração do solo, a emergência do amendoim se dá entre 5 e 8 dias após a semeadura.

                        Crescimento Vegetativo - A fase de crescimento vegetativo que antecede a floração, dura cerca de 20 a 25 dias, onde além das hastes principais são produzidas ramificações em números variáveis conforme a variedade. O crescimento do amendoim continua no período de florescimento e frutificação.

                        Frutificação - A frutificação inicia-se logo após a fecundação da flor, formando-se uma estrutura alongada, denominada esporão,ginóforo, que cresce em direção ao solo, onde penetra. É na extremidade deste esporão que estão localizados os tecidos que darão origem à formação da vagem contendo as sementes. 

 

 

                     CARACTERÍSTICA DAS VARIEDADES RECOMENDADAS PARA S. PAULO

 

 

Variedade

  Cor tegumento semente

Ciclo -dias

Resist.Despencamento

Produtividade/ha

Tatu Vermelho

 Vermelho 

100 - 110

fácil

1600 - 2500

Tatu Branco

 Branco

100 - 110

-

   -

 IAC Oirã  

 Rosado

110 - 120

difícil

2000 - 3000

IAC Tupã 

  Vermelho    

   100

difícil

1900 - 2900

       

            Embora existam  variedades recomendadas para o plantio no Estado de São Paulo, com boas características agronômicas e um potencial produtivo maior que a Tatu Vermelho, predominam os plantios desta variedade.

 

            CLIMA

                          A Cultura do amendoim se adapta desde climas equatoriais até os temperados .Para tanto é necessário uma estação quente e úmida, suficiente para permitir a vegetação da planta. A cultura é muito resistente a seca e a grande profundidade do sistema radicular permite a cultura explorar a umidade do solo, normalmente, não disponível a outras culturas anuais. Por outro lado a cultura não é indicada para regiões de estação úmida muito prolongada, que estimula o ataque de fungos e outras doenças, além de prejudicar a colheita e a qualidade do produto.

 

            CALAGEM

                           A acidez do solo é reconhecidamente um dos principais fatores de baixa produtividade das culturas no Brasil. Solos ácidos contém teores tóxicos de alumínio, e às vezes de manganês e teores baixos de cálcio e magnésio. Além disso, em solos ácidos,diversos nutrientes tem  sua absorção prejudicada . Assim a correção da acidez dos solos tem efeitos benéficos,que influenciam na produção das  culturas.

            Consequência da calagem em solos ácidos:

                          Fornecimento de cálcio e magnésio

                          Diminuição das concentrações de alumínio e manganês

                          Aumento da disponibilidade de fósforo e molibdênio

                          Melhores condições de multiplicação  e sobrevivência dos organismos responsáveis pela nitrificação e pela fixação simbiótica de N2:

                          Aumento na percentagem de saturação de bases

                          Melhores condições par organismos que decompõe a matéria orgânica do solo, promovendo  a liberação de nitrogênio, fósforo, enxofre e boro

                           Possível melhoria das propriedades físicas , através da agregação dos solos , aumentando a aeração, a circulação de água e permitindo um melhor desenvolvimento da raiz

                           O ph do solo para a cultura do amendoim deve situar-se acima de 5,5, sendo considerado ótima  a faixa de 6,0 a 6,5 .   

 

            ADUBAÇÃO

                           Normalmente recomenda-se aplicação de fósforo e de potássio, em função dos teores revelados pela análise do solo. A adubação nitrogenada não é recomendada, pois o amendoim vale-se da fixação simbiótica de nitrogênio. Ressalta-se a importância do cálcio para o amendoim. As fontes de cálcio que podem ser utilizadas são: Calcários dolomíticos calcíticos e sulfato de cálcio (gesso)

 

            PREPARO DO SOLO

                           O preparo do solo bem realizado é um requisito básico par obtenção de uma boa produtividade na cultura do amendoim. Solo mal preparado , com torrões e restos de cultura em decomposição não oferece boas condições para a germinação das sementes e emergência das plântulas dando origem a falhas na lavoura. O solo bem preparado fica com boas condições de aeração, tão necessárias nas fases de germinação e de frutificação  época na qual as trocas respiratórias das vagens em formação são muito elevadas .

 

            SEMEADURA

                           Qualidade das Sementes - A semente de amendoim deve ser de pureza comprovada, bom poder germinativo(80-85%) e levada sanidade. Um fator importante que merece destaque é o vigor., o vigor das sementes é observado sobre a germinação, emergência e crescimento inicial da planta.A semente de amendoim colocada a venda por empresas particulares ou pela Secretaria da Agricultura são do tipo fiscalizadas,classificadas quanto ao tamanho através de peneiras e tratadas com fungicidas.

                           Época de Semeadura - No Estado de São Paulo, o plantio de variedades precoces permite duas épocas de plantio:

                            Amendoim das águas - semeadura realizada de setembro a outubro sendo que a colheita ocorre nos meses chuvosos.

                            Amendoim da seca - semeadura realizada em fins de março. A colheita é realizada em meses secos.

                            Espaçamento,Densidade e Profundidade de Semeadura - os espaçamentos mais utilizados nas regiões tradicionais de plantio são de 50-60 cm entre linhas com 18-20 plantas por metro linear. Existem agricultores que adotam espaçamentos de linhas duplas espaçadas 30 cm entre si e 60 cm entre as linhas duplas, ou de grupos de 4 linhas espaçadas de 33 cm, com faixa de 60 cm entre os grupos de 4 linhas.Em qualquer tipo de semeadura a profundidade não deve ultrapassar 5 cm.

                            Gasto com Sementes - O gasto com sementes dependerá do tamanho da semente(número da peneira), porcentagem de germinação, espaçamento e densidade de semeadura empregada. Seguindo-se os espaçamentos recomendados, o gasto médio com sementes deverá ser de aproximadamente 125 a 150 kg/ha.

 

            CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS

                            O controle de plantas daninhas deve ser realizado desde o início de crescimento, a partir da emergência do amendoim.

                            Os herbicidas recomendados para a cultura do amendoim são:

                            Pré Plantio Incorporado - aplicação após o preparo do solo, em pré semeadura, incorporando com gradagem - trifluralina - herbadox 

                            Pré Emergência - aplicação após a semeadura e antes da emergência das plantas - Alaclor - Metalaclor 

                            Pós Emergência - aplicado após a emergência das plantas - Bentazon

 

 

            PRINCIPAIS PRAGAS

 

                           Pragas da Parte Aérea -  

                            Tripes - Enneothrips flavens  - É considerada a praga mais prejudicial ao amendoim,causando reduções na produção que variam de 15 a 75%. As fases jovens sugam e raspam os folíolos, que ao se abrirem apresentam-se com riscas irregulares branco prateadas ou amareladas e deformadas. Os maiores prejuízos são causados pelo tripes até aos 60 dias após a emergência.

                            Lagarta do Pescoço Vermelho - Mede cerca de 6 a 7 cm de coloração branco esverdeada, com a cabeça preta, com um dos segmentos próximo a cabeça de cor vermelha.Alimenta-se de ponteiros, que quando se abrem, apresentam perfurações quase simétrica nos folíolos.

                            Lagarta da Soja - É de coloração verde ou escura e em altas populações pode provocar desfolha total tanto do amendoim como da soja.

 

                            Pragas do Solo

                            A praga do solo mais importante é a lagarta elasmo e ocorre principalmente em períodos de estiagem. Provoca a morte das plantas atacadas diminuindo a população de plantas, por perfurar o colo da planta e destruir o interior da haste onde provoca galerias.

 

                            Doenças

                            Cercosporioses - Mancha preta ou pinta preta e Mancha castanha - São as doenças mais importantes da cultura do amendoim. É comum a ocorrência simultânea de ambas no mesmo folíolo em condições ambientais favoráveis (temperatura e umidade altas) o que pode provocar grande desfolha na planta. O controle dessas doenças deve ser preventivo, quando se observarem os primeiros sintomas,geralmente aos 50-55 dias.

                            Verrugose - Este fungo pode afetar folhas, folíolos,hastes e esporões, provocando pequenas lesões com o centro aprofundado e bordos salientes.Em alta incidência provoca deformações em todos os órgãos atingidos da planta.

                            Mancha Barrenta - Esta doença assume maior importância econômica, em anos que ocorrem condições de temperatura e umidade favoráveis. As lesões da mancha barrenta  são observadas inicialmente na superfície superior da folha, apresentando-se como se fossem realmente manchas de barro.

                            Ferrugem - Estás doença a poucos anos atrás era de importância secundária, atualmente vem ocorrendo de forma generalizada nas culturas de amendoim. Os sintomas são facilmente reconhecidos pelas pequenas pústulas de coloração ferruginosa, que em grande número na folha se agrupam, tornando-se mais facilmente visíveis.]

 

            COLHEITA

                           A operação de colheita inicia-se com a determinação do ponto de colheita, que pode  ser feita  com base na cor interna da casca, cor da película característica da semente e ciclo da variedade. A colheita no momento adequado resulta em maior peso,melhor secagem, maior teor de óleo e maior  qualidade, sendo que estes fatores estão diretamente relacionados com a quantidade e qualidade do amendoim colhido. Da mesma forma que a antecipação da colheita diminui a produtividade e a qualidade do  amendoim. O atraso também provoca perda de vagens, germinação das sementes no interior dos frutos, facilita o ataque de pragas e aumenta os problemas com a aflatoxina.