A MINHOCA ,O ARADO DA TERRA

 

 

A importância das minhocas para a fertilização e recuperação dos solos já era conhecida  há mais de 2000 anos pelos antigos. O filósofo  Aristóteles definia as minhocas como "arados da terra", graças à sua capacidade de escarificar os terrenos mais duros.

Animal extremamente útil para a agricultura, a minhoca passa sua vida perfurando o solo, descompactando-o e tornando-o mais arejado. Além desse trabalho, a minhoca  ainda "aduba"o solo, ingerindo terra e matéria orgânica e defecando o precioso húmus, produto rico em nutrientes.

Sabe-se que a minhoca produz diariamente uma quantidade de matéria orgânica equivalente ao seu próprio peso e que devolve à terra cinco vezes e meia mais nitrogênio, duas vezes mais cálcio, duas vezes e meia mais magnésio, sete vezes mais fósforo e onze vezes mais potássio do que contem o solo do qual se alimenta.